segunda-feira, 5 de março de 2007

Metamorfose/transição

Transição, essa é a palavra...
Segundo ainda as definições de Chevalier e Gheerbrant, mais do que um envelope protetor, a crisálida representa um estado eminentemente transitório entre duas etapas do devenir, a duração de uma maturação. Implica a renúncia a um certo passado e a aceitação de um novo estado, condição de realização.
Frágil e misteriosa, como uma juventude cheia de promessas, a crisálida inspira respeito, cuidados e proteção. Ela é o futuro imprevisível que se forma. Na biologia, é símbolo da emergência.
A pergunta é, por que fazer um blog? Por que expor essa minha condição de crisálida?
Nesse momento, não saberia dizer... Talvez porque tenha pedido aos meus alunos que criassem um ambiente virtual de onde seriam avaliados, talvez por uma necessidade narcísica de expor meu umbigo, talvez porque queira forçar a Ju a escrever comigo, talvez porque tenha uma necessidade autonegada de escrever, talvez e talvez... (perhaps que põe medo).
O fato é que realmente não sei... mas cedi ao impulso e cá estou, compartilhando a crisálida e esperando dela surgir um ser, que ser, que mulher, que mãe, que amante, que Lilian?
Talvez tantos questionamentos só venham a ser satisfeitos assim que a crisálida se romper.
Por enquanto, fico por aqui e compartilho com quem quiser.

3 comentários:

Bugra disse...

Já era tempo de ver tuas catarse em letras te liberando aos poucos de muitas coisas... Escrever ( eu finjo que e brinco de...rs) é mais que uma exposição narcísica. É beber as letras como um vinho bom... epartilhar( o que é mais gratificante...) um beijo enorme na palma da mão!!! escrevq muitoooo...

Pietra disse...

Bem simples o template. Posso ajudar. Só tenho q ver se minha "fonte" tem ajuda pro blogspot.

wamgmo disse...

então tá...
seres que tão na "mesma" encontram-se no bardo...
feliz conexão para nós, que não suspeitávamos que as coisas mudam!